Vestibular UVA2016




Entenda um Tsunami

Historicamente, é no Oceano Pacífico onde ocorreram a maioria das tsunamis, por ser uma área cercada por atividades vulcânicas e frequentes abalos sísmicos.

Postado em 15/03/2011 | 0 Comentário(s) | 5100 Acessos

Grande maré de terremoto: esse é o significado da palavra tsunami em japonês. Os tsunamis são ondas gigantescas, com mais de 30 metros de altura, provocadas por pertubações nas profundezas do mar, com abalos sísmicos (maremotos), erupações vulcânicas ou no fundo oceânico.

Tsunamis são ondas de grande energia geradas por abalos sísmicos. Têm sua origem em maremotos, erupções vulcânicas e nos diversos tipos de movimentos das placas do fundo submarino. Portanto uma boa definição para a tsunami seria uma onda sísmica que se propaga no oceano. Historicamente, é no Oceano Pacífico onde ocorreram a maioria das tsunamis, por ser uma área cercada por atividades vulcânicas e frequentes abalos sísmicos. Ao norte do Oceano Pacífico, desde o Japão até o Alasca, existe uma faixa de maior incidência de maremotos e erupções vulcânicas que originariam as tsunamis mais frequentes do nosso planeta.

Destruição na Indonésia

Os tremores provocados por fenômenos geológicos como esses fazem com que uma série de ondulações se propague por grandes distâncias na superfície do oceano. Essas ondas são inicialmente bastante longas e baixas, não mais ínfimo 0,3 a 0,6 metros. A tripulação de um barco que passar sobre elas é capaz de nem percebê-las - e sua energia pode diminuir até desaparecer, ao percorrerem milhares de quilômetros. Entretanto, a coisa se complica quando elas se aproximam da costa, onde a profundidade diminui e surge atrito com o fundo do oceano.

O resultado é que as ondas passam a ser comprimidas num espaço cada vez menor, o que as obriga a subir. Os tsunamis, então, formam uma coluna descomunal, sugando o mar da costa a ponto de deixar parte do solo oceânico descoberto. É o último aviso. Minutos depois, ele chegam, em geral catastroficamente. Uma das piores marés do gênero, ocorrida em 2004, no oceano índico, matou mais de 230 mil pessoas em pelo menos 11 países, sobretudo na Indonésia.

Homenagens na Tailândia

Tsunamis Devastadores através dos tempos

26 de dezembro de 2004: O pior tsunami da história foi causado por um terremoto no Oceano Índico, na ilha de Sumatra, próximo à Indonésia. Mais de 220 mil pessoas foram mortas em diversos países asiáticos, principalmente na Indonésia, no Sri Lanka, na Índia e na Tailândia. A onda de inundações costeiras chegou a milhares de quilômetros de distância. Também houve mortes na Somália, Tanzânia, Quênia e Madagascar.

17 de Agosto de 1999: Um terremoto de grandes proporções gerou um tsunami do mar de Mármara, na Turquia. Estimativas oficiais indicam que cerca de 17 mil pessoas morreram e milhares ficaram feridas.

22 de maio de 1960: No Havaí a população de uma aldeia inteira foi retirada a tempo por causa do sistema de alerta sobre tsunami. Apesar disso, 61 pessoas morreram. No Chile, onde as ondas se formaram, mil pessoas foram arrastadas e mortas por uma onda de 16 metros de altura.

2 de dezembro de 1908: Devido a um terremoto e ao tsunami que se seguiu, a cidade de Messina, na Itália, foi quase completamente destruída. Mais de 75 mil pessoas foram mortas.

15 de junho de 1896: Durante uma cerimônia religiosa milhares de japoneses foram surpreendidos por uma onda de 23 metros de altura. O tsunami batizado de saraiko matou aproximadamente 26 mil pessoas.

	Formação de um tsunami

1º de novembro de 1775: Um terremoto no leste do oceano Atlântico destruiu dois terços de Lisboa, capital portuguesa. Quem procurou abrigo às margens do rio Tejo morreu devido a um tsunami. O total de mortos passou dos 60 mil, e as ondas também provocaram danos na Irlanda.

26 de setembro de 1950: Um forte terremoto acompanhado de uma erupção marinha numa ilha próxima à Grécia gerou ondas de 16 metros de altura.

18 de novembro de 1601: Foi o primeiro tsunami documentado e aconteceu na cidade de Lucerna, na Suíça. Abalos sísmicos provocaram deslizamentos na terra, criando ondas de até 4 metros de altura. Oito pessoas morreram.

A imagem superior "A" apresenta a ação de um tsunami quando há um declive menos acentuado na beira-mar faz as ondas perder força, atenuando o tsunami.

A imagem superior "B" apresenta a ação de um tsunami quando há uma maior profundidade na encosta a onda é jogada para cima, amplificando sua potência

	Ação de um tsunami ao atingir o continente

Fonte:


Guia do Estudante - Geografia + Enem 2011


Deixe um comentário