Vestibular UVA2016




Venezuela no Mercosul

Com a Venezuela, o Mercosul contará com uma população de 270 milhões de habitantes, Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 3,3 trilhões.

Postado em 30/09/2012 | 0 Comentário(s) | 5700 Acessos

O Mercosul ganhará maior peso econômico com a integração da Venezuela, mas a forma como o país entra para o bloco e o discurso político do presidente Hugo Chávez podem gerar imprevistos para esta união, segundo analistas políticos e econômicos.

De acordo a avaliação dos ministros das Relações Exteriores do Mercosul, segundo informações do Itamaraty, o bloco "passará a ser ator importante em dois temas fundamentais para o futuro global: segurança energética e alimentar".

Com a Venezuela, o Mercosul contará com uma população de 270 milhões de habitantes, Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 3,3 trilhões e mais de 70% do território da América do Sul. O bloco passará a se estender do Caribe ao extremo sul do continente.Em tese é sempre bom integrar economicamente, mas desde que sejam obedecidos os acordos assinados e que não surjam questões comerciais como as (barreiras comerciais) argentinas.

Com a Venezuela o Mercosul terá "maior dimensão econômica e comercial", ampliando sua agenda de produtor de alimentos e de insumos ao incluir um dos maiores produtores de petróleo do mundo.

Hugo Chavez, Presidente da Venezuela

É preciso considerar também que a incorporação da Venezuela pode dificultar ainda mais as negociações comerciais de relevância, como Mercosul e União Europeia. O quinto integrante do Mercosul poderia tornar ainda "mais lenta" esta integração que já tem "dificuldades de consenso" para tomar algumas decisões.

O Paraguai

O governo paraguaio é contra a entrada da Venezuela no Mercosul e disse que vai recorrer da decisão, e o caso pode parar na justiça.

A chegada da Venezuela não foi uma entrada tranquila. E não só por causa do Paraguai: o Uruguai também tinha restrições. O Paraguai, que está suspenso do Mercosul, classificou como ilegal a incorporação venezuelana sem o consentimento paraguaio.

Uma cerimônia em Brasília selou a adesão do país, aprovada há um mês pelo Brasil, Argentina e Uruguai justamente quando o Paraguai, que não aceita o novo sócio, está suspenso do bloco, por conta da destituição do ex-presidente Fernando Lugo.

O Mercosul e a Unasul - a União das Nações Sul-americanas - decidiram suspender o Paraguai depois do impeachment relâmpago do ex-presidente Fernando Lugo em junho passado.

O novo integrante agora está na foto do Mercosul, que para a Venezuela significa oportunidade de diversificar a produção, hoje baseada na exploração de petróleo.

A presidente Dilma Roussef disse que o Paraguai deve voltar ao Mercosul, assim que, segundo a presidente, a democracia for restabelecida, depois das eleições marcadas para abril do ano que vem. Essa não foi a única punição. Teve também represália econômica. A Venezuela suspendeu o fornecimento de petróleo para o Paraguai.

O Mercosul

O Mercado Comum do Sul, o Mercosul, foi criado em 26 de março de 1991 por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai através do Tratado de Assunção. Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru são países associados ao bloco, podendo participar das reuniões, no entanto, não possuem direito de voto. O principal critério para uma nação se associar ao Mercosul é ser integrante da Associação Latino Americana de Integração (ALADI).

A formação desse bloco proporcionou a livre circulação de bens, serviços e produtos entre os Estados membros, através da redução e/ou eliminação das taxas de exportação e importação. O Mercosul se enquadra na condição de União Aduaneira, pois, além de reduzir ou eliminar as tarifas alfandegárias entre os integrantes, também regulamenta o comércio com as nações que não pertencem ao bloco, sendo estabelecidas normas através da TEC (Tarifa Externa Comum).

No entanto, um dos objetivos propostos pelo Tratado de Assunção é que o bloco se torne um Mercado Comum, proporcionando, além dos aspectos já citados, a livre circulação de capitais, serviços e pessoas, assim como ocorre na União Europeia (UE), que é considerado o grupo mais dinâmico do planeta.

Desde 2006, a Venezuela espera ser aceita no bloco, pretensão que vinha sendo barrada pelo Paraguai e, mais precisamente, pelo Senado paraguaio, dominado pela oposição a Lugo e responsável pela articulação que levou ao impeachment. Por isso, o "golpe" contra Lugo veio bem a calhar.

Brasil, Uruguai e Argentina já aprovaram a adesão da Venezuela, mas, pelas regras do Mercosul, a inclusão de novos países no bloco deve ser aprovada por todos os Estados-membros, com o afastamento do Paraguai, houve essa aprovação.

	Mapa com os paises do Mercosul


Fonte:


Dossiê Jurídico; BBC Brasil; Bom Dia Brasil


Deixe um comentário